123

Hospitais de 20 leitos ‘não estão nos planos’ da Saúde no Maranhão…


Marcos Pacheco e Flávio Dino
O secretário de Saúde do Maranhão, Marcos Pacheco, revelou na semana passada, ao jornalista Gilberto Leda, que a tendência do Governo Flávio Dino é fechar os Hospitais estaduais de 20 leitos – essas unidades foram concebidas para atenderem à população de pequenos municípios.
Segundo Pacheco, esses Hospitais idealizados, construídos e equipados na gestão anterior da Saúde, são “poucos resolutivos”, ou seja, não resolverão os problemas da população local.
- Quando a gente tem escassez de recursos e grandiosidade de problemas, a gente tem que trabalhar com planejamento de prioridade. Nesse sentido, aquilo que a gente está priorizando hoje é inauguração dos hospitais regionais, porque eles são resolutivos, revelou Pacheco.

Hospitais de 20 leitos não são prioridades na SES
Não demorou muito para o ex-secretário de Saúde, Ricardo Murad, usasse seu perfil, nas redes sociais para rebater as declarações do atual secretário. Murad defendeu a manutenção das unidades hospitalares nas pequenas cidades, pois o Estado tinha o menor número de leitos por habitante.
MUITOS DE VOCÊS TÊM FAMÍLIAS QUE MORAM NO INTERIOR, EM MUNICÍPIOS QUE NÃO DISPÕEM DE QUALQUER UNIDADE 24 HORAS, COM MÉDICO E ENFERMEIRO PRESENTE, E SABEM O SOFRIMENTO DAS PESSOAS QUE TÊM MAL SÚBITO, SOFRE UM ACIDENTE, CAI DA MOTO, TEM UM PRINCÍPIO DE DERRAME, UMA CRISE DE PRESSÃO ALTA E PRECISA DE UM SOCORRO MÉDICO IMEDIATO. ISSO SEM SE FALAR QUE O MARANHÃO ERA O ESTADO COM O MENOR NÚMERO DE LEITOS POR HABITANTE DENTRE TODOS OS ESTADOS BRASILEIROS, justificou Ricardo Murad.
Já a deputada Andrea Murad (PMDB) fez duras críticas ao modelo de saúde do Governo Flávio Dino, e, sobretudo à gestão do secretário Marcos Pacheco. “Marcos Pacheco e Flávio Dino entendem que os pequenos municípios não precisam de hospitais novos, que funcionem 24h”, disse Andrea, dentre outras coisas.
- O secretário de Saúde, Marcos Pacheco, continua se revelando o pior gestor de todos os tempos na saúde pública do Maranhão. Ao receber dezenas de hospitais, todos equipados, com pessoal qualificado e um sistema completamente organizado e eficiente, ele conseguiu em 1 ano transformar a nossa saúde num verdadeiro caos. Isso porque Marcos Pacheco e Flávio Dino, além de outras trapalhadas no funcionamento da rede, acham que pequenos municípios não precisam de hospitais novos, limpos, organizados e funcionando 24h para que a população tenha um atendimento de qualidade, podendo ali mesmo ser tratado e evitando que peregrine para grandes hospitais que já estão sobrecarregados pela falta de eficiência implantada na gestão de Marcos Pacheco, relatou nas redes sociais, a deputada.

Nenhum comentário:

Postar um comentário