123

PRF lança no MA campanha de combate à sonolência ao dirigir


A Polícia Rodoviária Federal (PRF) lançou uma campanha em combate à sonolência ao dirigir nas estradas do Maranhão. O problema está entre as principais causas de acidentes envolvendo motoristas profissionais. Durante a fiscalização, equipes do Ministério Público do Trabalho participam da campanha alertando motoristas sobre esses riscos.

De acordo com o anuário estatístico da Previdência Social, 2015 foi o ano com a maior quantidade de acidentes de trabalho no Brasil. Os dados também mostram que durante o ano, 15% das mortes de acidentes de trabalho aconteceram em rodovias. Ainda segundo o relatório, a Previdência Social gasta aproximadamente 11 bilhões de reais com acidentes e doenças de trabalho.

Segundo Cléber Amorim, Auditor Fiscal do Trabalho, acidentes nas estradas acontecem por conta da elevada jornada de trabalho da qual os caminhoneiros são submetidos. “Os levantamentos indicam que esses profissionais têm uma jornada de trabalho muito alta e pouco descanso. Eles trabalham cerca de 14, 15 ou até 16 horas por dia passando do limite exigido que são apenas 12 horas de trabalho. Isso interfere diretamente na saúde desse trabalhador”, disse.

O inspetor da PRF, Francinácio Medeiros, ressalta a importância ao verificar os tacográfos (aparelhos que verificam dados dos caminhões na estrada) instalados nos veículos, como forma de alertar e os motoristas que passam do limite de direção nas estradas e combater essas práticas irregulares. “Quando fazemos a fazemos a fiscalização, sobretudo nos tacográfos, nós observamos essa carga horária excessiva que esses motoristas se submetem. É nosso trabalho combater esse tipo de atividade, já que essa situação pode e vem causando acidentes”, afirmou.

O caminhoneiro Marcondes Vieira, afirma que devido os longos trajetos na estrada ele precisa aumentar o ritmo de trabalho. “Quando o trajeto é longo, eu faço quase três mil quilômetros ou mais, aí acabo tendo que acelerar o ritmo e com isso, se vão as vezes mais de 14 horas por dia” disse.

A PRF indica aos motoristas a ficarem sempre em alerta aos tacográfos e fazer pausas para descanso durante o trajeto nas estradas.


Nenhum comentário:

Postar um comentário