123

Zé Sarney diz que o acusam pelo baixo IDH maranhense, mas no" Maranhão de todos nós", todos estão pior de vida


Em seu artigo deste fim de semana no jornal de sua propriedade, O Estado do Maranhão, o ex-senador José Sarney (PMDB-AP) insinua que o Índice de Desenvolvimento Humanos (IDH) do "Maranhão de todos nós" pode aparecer menor do que foi quando Roseana Sarney era governadora.

Embora critique esse modo de medição do desenvolvimento, pois coloca um país como a China, que é o 3º maior Produto Interno Bruto (PIB) do mundo, em 90º lugar do seu ranking ou o Brasil que sai da 9ª maior economia do Planeta para 79º em IDH, Sarney lembra que, com Roseana Sarney no governo, o Maranhão subiu de 0,631 para 0,678, em quatro anos, e lança um desafio: "Vamos esperar agora o Maranhão para todos".

Sarney, aliás, recorre aos números da Consultoria Tendências para afirmar que os indicadores do estado caíram 3,3% em 2015 e 6,9% em 2016, para dizer como é, na sua visão, o Maranhão de todos nós: "todos estão pior de vida, de emprego e sem possibilidade de trabalho".

O senador diz que quando assumiu o Governo do Maranhão, em 1966, ainda não havia sido instituído, pela ONU, o IDH, já que o desenvolvimento de um país, de um estado ou de município era medido pelo PIB, mas, mesmo assim, é responsabilizado por o Maranhão ter um dos piores IDHs do Brasil, há cinquenta anos. "Eu, e não todos os governadores que foram eleitos depois da criação do IDH, em 1990".

Depois da instituição do IDH, governaram o Maranhão, Edison Lobão (1990 a 1994), José Ribamar Fiquene (1994), Roseana Sarney (1995 a 2002), José Reinaldo Tavares (2002 a 2006), Jackson Lago (2007 a 2009), Roseana Sarney (2009 a 2014) e Flávio Dino (desde 2015).


Fonte: http://www.aquilesemir.com.br/2017/03/ex-senador-jose-sarney-diz-que-no.html?spref=tw


Nenhum comentário:

Postar um comentário